terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Tags: Três em uma

Tag Arco Íris Literário:

video


Tag 5 capas mais bonitas da sua estante:


Tag Entrevista:

1. Como escolheu o nome do blog?
Pensei em muitos nomes, mas todos estavam sendo usados, o único que demostra um pouco do meu amor pelos livros e que estava disponível, era este, então ficou.

2. Quanto tempo se dedica ao blog?
O suficiente.

3. Já teve algum problema com comentários anônimos no blog? Qual?
Até hoje nenhum.

4. Você se inspira em outros blogs? Quais?
Em muitos, principalmente no Viajando com livros e no Fome de Livros. Mas não apenas nestes.

5. Quanto tempo está na blogosfera?
Com meu próprio blog, um pouco mais de um mês.

6. Quantos blogs visita por dia?
Muitos, uns 30 no mínimo.

7. Quantos livros lê por mês?
Depende do mês, mas uma média de 7, 8.

8. Livros curtos ou grandes?
Não escolho pelo tamanho, mas pelo que contém.

9. Já ficou sem inspiração pra postar? Como supero isso?
Tenho o blog a pouco tempo, por enquanto está tudo tranquilo haha

10. Pretende mudar algo no blog 2013?
O tempo sempre traz mudanças.

Deixo a tag em aberto, para os blogs que querem fazer e ainda não receberam nenhuma indicação :)

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Séries: Harry Potter


Com seus mais de um bilhão de cópias vendidas: Harry Potter é, até hoje, a preferência literária entre crianças, jovens e, inclusive, adultos. A história que acalentou o coração e fermentou a imaginação das pessoas, tem uma grande posição no mundo dos livros. A brilhante J. K. Rowling trás a nós, um mundo onde a vida seria mais fácil, onde qualquer problema seria resolvido em menos de um minuto, onde estudar seria, no mínimo, mais divertido. As reviravoltas e o enredo em que ela envolve a trama tornam os livros apaixonantes e insaciáveis. 
“Um menino magricela, de cabelos revoltos, olhar angustiado e sem nenhuma ideia palpável sobre seu passado, acorda em seu quarto - o armário debaixo da escada - para o que seria mais um dia tipicamente comum. Conhecido pelo nome de Harry Potter. O que ele não sabe, é que a partir deste instante, sua vida - e a de muitos outros - estava mudando. Uma série de acontecimentos desabituais atropelam seu dia-a-dia, até o momento em que descobre a verdade: Ele era um bruxo, e não um bruxo comum, o bruxo que desestabilizou o mais temível bruxo das trevas.” 
Muitos - inclusive eu - sentem o coração pulsar incansavelmente ao ler o texto acima. Harry fez parte da nossa infância, e agora, faz parte da nossa essência, ajudou a formar nossos conceitos de “bem” e “mau”. Choramos a cada morte, sorrimos a cada vitória, e sofremos com o término da história. História? Não, muito mais que uma história, um amor. Amor inocente, verdadeiro e motivacional. 
“─ Sei que sim. A cicatriz não incomodava Harry nos últimos dezenove anos. Tudo estava bem.” 
Que sensação incrível, viver naquele mundo... lê-se esta frase e tudo termina, o sentimento de estar voltando ao mundo real lhe engolfa como um balde gelado, aquele vazio, aquela sensação do estômago despencando, e de repente, olhas pro lado, há uma prateleira, os livros, os filmes, a varinha preferida, recortes de revistas dos seus personagens favoritos, vê-se todos os anos dedicados aquilo. Então descobrimos que realmente não é apenas uma história, é amor, o mesmo amor que citei no parágrafo acima. 

- CONTINUA -

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Resenha: As vantagens de ser invisível

Nome: As vantagens de ser invisível
Autor: Stephen Chbosky
Páginas: 223
Editora: Rocco
Sinopse: "Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo."

Assim como diz na sinopse, é um livro que reúne as cartas de Charlie, um adolescente de 16 anos (começa o livro com quinze, mas faz aniversário durante a narrativa) muito confuso, que perdeu seu melhor amigo a pouco tempo, e vive solitário, convivendo apenas com a sua família. Encontra problemas, devido a sua infância, e alguns fatos que ocorreram no passado. É uma história envolvente, com problemas e sentimentos reais, é por ser tão verdadeiro, que Charlie faz com que nos apaixonemos por ele. O livro mostra a inocência e a pior maneira de perdê-la. 
A maneira como é escrito, com cartas ao invés de capítulos, é genial, nos envolve e faz com que lemos extremamente rápido. É uma leitura fácil e agradável, que se você entregar-se a ela, pode enxergar mais que apenas um livro, mas ensinamentos.
"A gente aceita o amor que acha que merece."

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Pelo mundo

Boa tarde, hoje estréia a nova coluna no blog, chamado "Pelo mundo" que vai mostrar as capas de um mesmo livro (ou série) pelo mundo inteiro. E a série escolhida para estrear, é uma das minhas favoritas, muitas vezes mencionada no blog... Percy Jackson e os Olimpianos.
Então vamos lá, começando pela capa que mais conhecemos, ela foi publicada não somente no Brasil, mas em outros lugares do mundo também, é bem simples e retrata bem uma parte específica do livro. A primeira é do Brasil, a segunda é da França, a terceira é da Espanha, a quarta é dos Estados Unidos e a última é da Bulgária.

China:

   

As capas da China lembram as do Brasil, pois também são cenas específicas dos livros, mostrando as aventuras de Percy.

Alemanha:

Estas capas estão muito legais, mostrando além do Percy enfrentando as dificuldades de cada história, mostra o rosto de cada deus ao fundo, além da forma que Percy Jackson está escrito e o Y é um tridente, representando o filho de Poseidon.

Itália:

           

Na Itália as capas são totalmente diferentes, a primeira foi baseada no filme, então as outras foram inventadas, já que os filmes seguintes ainda não foram lançados, mas eu achei um trabalho magnifico, pois faz com que a história pareça muito mais real.

E então, gostaram de conhecer um pouco mais das capas desta série? Qual país fez o melhor trabalho? Deixe sua opinião!

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Resenha: Starters

Nome: Starters
Autora: Lissa Price
Páginas: 367
Editora: Novo Conceito
Sinopse: "Seu mundo mudou para sempre. Callie perdeu os pais quando as guerras de Esporos varreu todas as pessoas entre 20 e 60 anos. Ela e seu irmão mais novo, Tyler, estão se virando, vivendo como desabrigados com seu amigo Michael e lutando contra rebeldes que os matariam por uma bolacha. A única esperança de Callie é Prime Destinations, um lugar perturbado em Berverly Hills que abriga uma misteriosa figura conhecida como Velho. Ele aluga adolescentes para alugar seus corpos aos Terminais — idosos que desejam ser jovens novamente. Callie, desesperada pelo dinheiro que os ajudará a sobreviver concorda em ser uma doadora. Mas o que parecia ser a solução é apenas o começo de grandes descobertas... E Callie terá que lutar para tentar sobreviver."

A história é contada pela própria Callie, que como diz a sinopse, é uma garota de 16 anos que mora na rua com seu irmão Tyler e com seu amigo Michael depois que a guerra de esporos matou seus pais e todos os outros adultos que tinham entre 20 e 60 anos. A vida de Callie e dos outros Starters que moram nas ruas é cheia de dificuldades, e Cal tenta achar uma maneira de ajudar seu irmão que está doente. Ela busca a Prime Destinations, uma empresa misteriosa, que usa o corpo dos jovens para satisfazer o prazer de Enders (pessoas sobreviventes a guerra com mais de 60 anos) que possuem muito dinheiro. O corpo é alugado por um tempo determinado, para que os Enders se sintam rejuvenescidos. A empresa é comandada por uma figura enigmática, que nunca mostrou seu rosto em público, chamado de Velho. 
A partir dai a história se desenrola, no início, lentamente e no decorrer dela, mais rapidamente, porque acaba se tornando uma trama envolvente. Gostei do livro, é um mundo diferente, mas que da minha parte, faltou detalhes a respeito da guerra, de como tudo ocorreu, porque e outras muitos pontos que fiquei me questionando ao acabar o livro.
O final é surpreendente, mas falta alguns detalhes e descrições durante a narrativa, o que ao meu ver, deixou um pouco a desejar. Mas apreciei muito a leitura e a capa continua sendo uma das minhas favoritas.
Recomendo a todos que gostam de livros distópicos e de uma leitura rápida e agradável.